Show Gospel ou Evangelização?

“Ao ver as multidões, teve compaixão delas, porque estavam aflitas e desamparadas, como ovelhas sem pastor.” Mateus 9:36

Show Gospel ou Evangelização?
A pesar do testemunho das Escrituras e da história da Igreja demonstrar a necessidade e êxito do evangelismo de massa, alguns, em nossa época, questionam a eficácia desta abordagem. A razão deste questionamento é porque se tem confundido campanhas evangelísticas com shows gospel.

Entretanto, ainda que existam artistas cristãos sérios que se dedicam ao entretenimento cristão como profissão e ministério, não podemos confundir um show gospel com uma campanha evangelística.

O ‘show’ tem como maior objetivo entreter e divertir pessoas. Ainda que não seja errado que cristãos busquem se divertir de forma saudável, cabe ao Corpo de Cristo uma séria reflexão sobre este tipo de evento. Vale a pena entreter os salvos enquanto os perdidos caminham para o inferno?

Não estou dizendo que devemos ‘proibir’ os shows gospel, mas sim que devemos ter o claro entendimento que este é primordialmente um espetáculo feito para divertir pessoas.  Lamentavelmente, ao final de muitos destes shows, nenhum pecador é livrado do inferno, nenhum enfermo é curado, nenhum oprimido é liberto, nenhuma família restaurada… A pergunta que precisa ser respondida é: o evento foi realmente edificante?

Não podemos nos esquecer de que a Igreja deve ser um hospital para o mundo e não um parque de diversões. Jesus morreu na cruz para salvar pecadores e não para inaugurar um circo.

Uma campanha evangelística não tem como alvo o entretenimento de cristãos. Campanhas evangelísticas precisam ter uma dinâmica e mensagem completamente voltadas para proclamar o Evangelho da salvação e demonstrar o poder de Deus com sinais e maravilhas. Além disto, a igreja local deve estar preparada para acompanhar e discipular os novos convertidos, uma vez que uma campanha evangelística sem preparação para o discipulado dos novos crentes está fadada a fracassar.

Quando você organizar uma campanha evangelística dentro ou fora de sua igreja, assegure-se de que a música, a programação do evento e a mensagem terão como alvo atrair pessoas para Cristo e não entreter os crentes. Precisamos deixar para trás métodos humanos infrutíferos e retornar aos princípios bíblicos de evangelismo. Jesus, os apóstolos e os discípulos da Igreja Primitiva demonstraram que o evangelismo de massas é eficaz. Não podemos reduzir os padrões das Escrituras aos nossos desacertos.

Evangelismo em massa continua eficaz em nossa geração e tenho provado esta verdade. Por mais de duas décadas, tenho trabalhado com cruzadas em massa ao redor do mundo. Estas campanhas evangelísticas criam a oportunidade para que multidões entreguem suas vidas a Jesus em um único evento. Vemos, também, milagres maravilhosos que glorificam a Deus, honram a fé dos cristãos e envergonham os perseguidores do Evangelho.

Quando trabalhamos conforme os padrões do evangelismo no Novo Testamento, podemos ter a certeza de que Deus nos dará uma grande colheita de almas!

Por Rubens Cunha

Livro Mensageiros de Deus - EvangelismoMensagem adaptada do livro Mensageiros de Deus.
Saiba mais clicando aqui.

© 2015 Missão Cristã de Evangelismo Mundial | Todos os direitos reservados.